Os fundamentos de uma espiritualidade e de uma religiosidade saudável se relacionam com estar atento aos múltiplos níveis de conexão. Ao unirmos a capelania aos cuidados paliativos, abrimos espaço para uma visão multidisciplinar, afinal, o ser humano é complexidade. Aproximando os diferentes modos de cuidar, chegamos ao todo do ser.

Nesse sentido, esse curso de 16h busca abordar em perspectiva da interdisciplinaridade o lugar da capelania na equipe de cuidados paliativos. O conteúdo traz conceitos básicos sobre o trabalho e a abordagem da capelania no contexto dos cuidados, sobre entender as demandas da dor espiritual, e procedimentos teóricos e práticos do dia a dia de um capelão.

 

Conteúdo

1) O que é Capelania?

2) Fé e Ciência: diálogos possíveis

3) O lugar da Capelania na equipe multidisciplinar

4) Antropologia das Religiões

5) Modos de ouvir: acessibilidade compassiva

6) Modos de acolhimento: aprendendo a lidar com a quebra das crenças

7) Desafios para o mundo contemporâneo pós covid-19:

– Atendimento online: novos modos de fazer

– Rituais de despedida: ausências palavras presença

8) Tópicos de Capelania em Pediatria

9) Tópicos de Capelania em Geriatria

10) Tópicos de Capelania em experiências traumáticas (Emergências)

Aluno matriculado:
Faça login no site e retorne a essa página para visualizar os links e assistir aos vídeos das aulas.

Mais informações

Quando:

Horário:

Docente: Odenicio Junior Marques de Melo

Odenicio Junior Marques de Melo

Capelão Hospitalar especializado na abordagem centrada na pessoa, a partir da espiritualidade voltada para o significado. Professor da Casa do Cuidar nas disciplinas de Espiritualidade e Cultura sobre Cuidados Paliativos. Professor e Coordenador Educacional da Fundação Elisabeth Kübler-Ross Brasil, nas disciplinas de Espiritualidade e Cultura em Cuidados Paliativos. Capelão Titular do Hospital Casa Evangélico.

Lista de interesse

As inscrições para a turma atual foram encerradas. Mas você pode deixar seu nome na lista e o avisaremos assim que abrirmos novas tumas